O Chartreux / The Chartreux Breeding

Portugues:

Um gato não é um cãoQuem é o gato?Este desconhecido que tende a guardar o seu mistério, não escapa por completo à perspicácia dos especialistas em comportamento. Em relação à inteligência, eles dão uma resposta clara e objectiva: quando se lhes dá atenção, são muito espertos, vivos e atentos.Saiba no entanto que em matéria de educação toda a forma de punição infligida a sua majestade o Gato equivale a cair em saco roto.Quer saber se ele tem memória, se se recorda dos acontecimentos, se é capaz de aprender, se se deixa educar? Uma coisa é certa, cada raça de gato tem um carácter muito próprio, e, se um gato não é um cão como o proclama a comédia musical CATS, a meiguice essa sim, é felina. São também capazes de se privar de comer quando alguém de quem gostam parte…

Com alguma insistência conseguir-se-á penetrar melhor na vida secreta do gato.
Podem-se descrever as fases do sono, afirmar que quando os seus olhos piscam e as patinhas tremem ele sonha com ratinhos.

Será que o gato vê cores? O preto, o branco, o amarelo, o azul e o verde? Claramente! Além disso, consegue discernir 25 tons de cinzento.

Mas o que intriga mais é o seu sexto sentido. A sua intuição extra-sensorial faz com que arrebite as orelhas quando tudo está silencioso à sua volta.

Discreto, activo e distante, porém muito próximo numa sala ou num jardim pleno de árvores, o gato esta lá, alheio ao tempo que passa, belo como uma estátua, doce como um amigo.

“Meu pequeno urso de grandes bochechas… Fino-fino-fino gato… Meu pombo azul… Pequeno demónio cor de pérola… Meu pequeno puma…”

Colette não se poupava a meiguice quando olhava para Saha, a sua Chartreux, que tem o papel principal no livro que escreveu “A gata”. E foi à sua gata desta raça, que ela chamou a última gata, fazendo a promessa de jamais a substituir. Quando Saha desapareceu, Colette não teve outro gato.

Colette não terá sido a única a escolher os méritos do Chartreux. Outros, como o General De Gaulle, o Desenhador Siné e outros anónimos, colocaram este gato bem francês no topo da hierarquia das raças de gatos.

Pela sua morfologia robusta, temperamento equilibrado, apego e dedicação que demonstra de uma forma inigualável ao seu dono, embora reivindicando uma independência firme, pelo seu pêlo azul, doce e lanzudo, único, e que contrasta com o ouro-cobre dos seus olhos… Ele é a escolha “ÍSSIMA”…

Descubra esta “força tranquila” neste site.

Aqui vai aprender sobre a sua origem, como vive, os cuidados a ter e muito mais, e veja como uma boa qualidade de vida pode ainda melhorar com a companhia de um gato desta soberba raça.

English:

A cat is not a dog
Who’s the cat?

This stranger who tends to save his mystery, does not escape completely the insight of experts in behavior. In relation to intelligence, they give a clear answer and objective: when given attention, are very clever, lively and attentive.

Be aware however that in education every form of punishment inflicted on His Majesty the Cat tantamount to fall on deaf ears.

Want to know if it has memory, it recalls the events that we are capable of learning if it leaves school? One thing is certain, each breed of cat has a character of its own, and if a cat is not a dog like proclaims the musical comedy CATS, the sweetness that yes, cats. They are also able to abstain from eating when someone they love goes way …

With some prodding will get better penetrate the secret life of the cat.
One can describe the stages of sleep, said that when his eyes blink and shake paws he dreams of mice.

Does the cat see colors? Black, white, yellow, blue and green? Clearly! Also, can distinguish 25 shades of gray.

But what intrigues most is their sixth sense. Its extra-sensory intuition makes Arrebite ears when all is quiet around you.

Discreet, active and distant, but very close in a room or a garden full of trees, the cat is there, unaware of the passing time, beautiful as a statue, sweet as a friend.

‘My little bear large cheeks … fine-fine-fine cat … My Little Devil … dove blue color of pearl … My little cougar … “

Colette was not spared when he looked at the sweetness Saha, your Chartreux, which has the main role in the book he wrote “The Cat”. And it was his cat of this breed, which she called the last cat, making a promise never to replace. When Saha disappeared, Colette had another cat.

Colette will not have been the one to choose the merits of the Chartreux. Others, like General de Gaulle, the designer Siné and other anonymous, put this cat and French at the top of the hierarchy of cat breeds.

By their robust morphology, temperament, commitment and dedication that shows in a way unmatched by its owner, but claiming an independent firm, for his hair blue, sweet and lanzudo, unique, and that contrasts with the gold-cover your eyes … He is “the choice Issima” …

Discover this “quiet strength” in this site.

Here you will learn about its origin, as he lives, the care and much more, and see how a good quality of life can still improve with the company of a cat in this superb race.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s